Voltar para página inicial

Meio Ambiente

SSA inaugura maior projeto de energia híbrida do Brasil

10/11/2023

SSA inaugura maior projeto  de energia híbrida do Brasil

São Salvador Alimentos investe na expansão de sua fábrica em Nova Veneza (GO) com a adoção do maior sistema de energia híbrida em uma indústria no País. Objetivo é aumentar a capacidade de produção

 

A indústria de alimentos São Salvador Alimentos (SSA) amplia os investimentos na expansão e modernização da sua fábrica em Nova Veneza (GO). A unidade industrial terá novas câmaras frias, com mais de 1,5 mil posições de capacidade estática.  A área de paletização e expedição de produtos será ampliada e construído um novo túnel de congelamento de produtos, com capacidade de mais de 32 mil caixas.

Entretanto, o destaque dos investimentos neste ano é a construção do maior e mais tecnológico projeto de Energia Híbrida do Brasil, aplicado diretamente em um Sistema Industrial. São três fontes de energia que operam sincronizadas. Uma delas é uma Usina Fotovoltaica conectada junto a carga com Potência Instalada de 5,7 MWp, que produzirá, em média, 650.000 kWh/mês de Energia Elétrica. Este volume de energia é compatível ao consumo de mais de 3.000 residências brasileiras.

O projeto é composto por três fontes de energia: rede da concessionária, usina fotovoltaica e usina termelétrica. Estas fontes operam sincronizadas em paralelismo permanente. O sistema exige gerenciamento extremamente confiável para as fontes geradoras e cargas, contando para isso com um sistema de automação de alto nível.

A usina fotovoltaica está conectada à carga na modalidade autoprodução de energia, com possibilidade de exportação do excedente. A prioridade de uso deste sistema é a usina fotovoltaica, seguido da concessionária e, por último, a usina termelétrica. Esta será acionada apenas quando a soma das duas primeiras fontes não for suficiente para suprir a potência da planta.

Sem o parque de energia híbrida, a SSA ficaria impedida de ampliar a sua produção, o que comprometeria o crescimento da empresa, impactando o desenvolvimento socioeconômico da região com menos geração de empregos e menos arrecadação para o município, uma vez que a oferta de energia na região é insuficiente.

“É o maior projeto de energia híbrida em implantação numa indústria brasileira neste momento. Vai garantir a oferta necessária para que a nossa planta em Nova Veneza opere sem riscos de interrupção de energia. É muito importante para aumentarmos a nossa capacidade de produção, que vai gerar novos empregos e maior desenvolvimento socioeconômico para Goiás, além de contribuir com um desenvolvimento industrial sustentável”, afirma o CEO da SSA, Hugo Souza.

 

Aumento da produção

A estimativa da SSA é de um salto na produção diária da unidade de Nova Veneza, dos atuais 80 mil frangos/dia (abate) para 130 mil/dia até o final deste ano. Para  2024, a empresa prevê alcançar a capacidade de abate diário de 180 mil aves/dia. “A nossa planta em Nova Veneza, inaugurada no início de 2020, está entre as mais modernas na indústria de alimentos do Brasil. Seguimos sempre em busca da constante evolução e crescimento no mercado nacional, além de aumentarmos a nossa competitividade nos mercados externos. Continuamos a investir na expansão da capacidade de produção e na implantação de equipamentos e de processos de última geração”, enfatiza Hugo Souza.

O empresário afirma que os investimentos começaram neste ano com a ampliação da sala de máquinas da fábrica em Nova Veneza. Além da construção do novo túnel de congelamento de produtos, que vai abrigar até 32 mil caixas, a SSA também investiu no aumento da capacidade logística de entrada e saída de produtos da sua planta industrial. O incremento é de mais de 2,5 mil caixas por hora, o que vai dinamizar o processo de distribuição.

“Iniciamos os investimentos na ampliação do setor de cortes, com inserção do sistema para desossa automática de coxas e sobrecoxas de frango. Com isso, vamos gerar maior eficiência, automação e otimização da nossa fábrica”, diz Hugo Souza. “Além dos investimentos em andamento, nos próximos anos investiremos em um moderno e eficiente sistema de corte e filetagem automática para peito de frango de altíssima precisão. Também teremos um novo sistema de escaldagem e evisceração automática de aves”, antecipa.

O CEO da SSA enfatiza que o projeto fará a indústria contribuir ainda mais com a sustentabilidade e redução de impactos ambientais. “Aumentaremos o nível de confiabilidade do sistema energético e a eficiência energética. Com estes dois pilares teremos ganhos econômicos relevantes, ganho de produtividade, melhora na qualidade de energia, ganho em vida útil dos equipamentos eletroeletrônicos, otimização da curva de carga e ganhos com manutenções corretivas”, frisa.

LEIA TAMBÉM

Com investimento de R$ 220 milhões, JBS expande globalmente a utilização de biogás

Meio Ambiente

04/12/2023

Com investimento de R$ 220 milhões, JBS expande globalmente a utilização de biogás

No Brasil, empresa já implementou a captura de metano em nove instalações da Friboi por meio do sistema de tratamento de efluentes […]

Leia mais
JBS gera energia a partir de metano e reduz em 65% as emissões diretas de CO2 da Friboi

Meio Ambiente

02/10/2023

JBS gera energia a partir de metano e reduz em 65% as emissões diretas de CO2 da Friboi

A JBS, uma das maiores empresas de alimentos do mundo, está instalando biodigestores para dar um novo destino ao metano emitido em […]

Leia mais
Contra resistência antimicrobiana, Brasil lidera ações de conscientização e monitoramento

Segurança alimentar

24/11/2023

Contra resistência antimicrobiana, Brasil lidera ações de conscientização e monitoramento

Em meio às ações internacionais promovidas pelos diversos órgãos de saúde humana e animal na Semana Mundial de Conscientização sobre a Resistência […]

Leia mais