Voltar para página inicial

Meio Ambiente

SSA inaugura maior projeto de energia híbrida do Brasil

10/11/2023

SSA inaugura maior projeto  de energia híbrida do Brasil

São Salvador Alimentos investe na expansão de sua fábrica em Nova Veneza (GO) com a adoção do maior sistema de energia híbrida em uma indústria no País. Objetivo é aumentar a capacidade de produção

 

A indústria de alimentos São Salvador Alimentos (SSA) amplia os investimentos na expansão e modernização da sua fábrica em Nova Veneza (GO). A unidade industrial terá novas câmaras frias, com mais de 1,5 mil posições de capacidade estática.  A área de paletização e expedição de produtos será ampliada e construído um novo túnel de congelamento de produtos, com capacidade de mais de 32 mil caixas.

Entretanto, o destaque dos investimentos neste ano é a construção do maior e mais tecnológico projeto de Energia Híbrida do Brasil, aplicado diretamente em um Sistema Industrial. São três fontes de energia que operam sincronizadas. Uma delas é uma Usina Fotovoltaica conectada junto a carga com Potência Instalada de 5,7 MWp, que produzirá, em média, 650.000 kWh/mês de Energia Elétrica. Este volume de energia é compatível ao consumo de mais de 3.000 residências brasileiras.

O projeto é composto por três fontes de energia: rede da concessionária, usina fotovoltaica e usina termelétrica. Estas fontes operam sincronizadas em paralelismo permanente. O sistema exige gerenciamento extremamente confiável para as fontes geradoras e cargas, contando para isso com um sistema de automação de alto nível.

A usina fotovoltaica está conectada à carga na modalidade autoprodução de energia, com possibilidade de exportação do excedente. A prioridade de uso deste sistema é a usina fotovoltaica, seguido da concessionária e, por último, a usina termelétrica. Esta será acionada apenas quando a soma das duas primeiras fontes não for suficiente para suprir a potência da planta.

Sem o parque de energia híbrida, a SSA ficaria impedida de ampliar a sua produção, o que comprometeria o crescimento da empresa, impactando o desenvolvimento socioeconômico da região com menos geração de empregos e menos arrecadação para o município, uma vez que a oferta de energia na região é insuficiente.

“É o maior projeto de energia híbrida em implantação numa indústria brasileira neste momento. Vai garantir a oferta necessária para que a nossa planta em Nova Veneza opere sem riscos de interrupção de energia. É muito importante para aumentarmos a nossa capacidade de produção, que vai gerar novos empregos e maior desenvolvimento socioeconômico para Goiás, além de contribuir com um desenvolvimento industrial sustentável”, afirma o CEO da SSA, Hugo Souza.

 

Aumento da produção

A estimativa da SSA é de um salto na produção diária da unidade de Nova Veneza, dos atuais 80 mil frangos/dia (abate) para 130 mil/dia até o final deste ano. Para  2024, a empresa prevê alcançar a capacidade de abate diário de 180 mil aves/dia. “A nossa planta em Nova Veneza, inaugurada no início de 2020, está entre as mais modernas na indústria de alimentos do Brasil. Seguimos sempre em busca da constante evolução e crescimento no mercado nacional, além de aumentarmos a nossa competitividade nos mercados externos. Continuamos a investir na expansão da capacidade de produção e na implantação de equipamentos e de processos de última geração”, enfatiza Hugo Souza.

O empresário afirma que os investimentos começaram neste ano com a ampliação da sala de máquinas da fábrica em Nova Veneza. Além da construção do novo túnel de congelamento de produtos, que vai abrigar até 32 mil caixas, a SSA também investiu no aumento da capacidade logística de entrada e saída de produtos da sua planta industrial. O incremento é de mais de 2,5 mil caixas por hora, o que vai dinamizar o processo de distribuição.

“Iniciamos os investimentos na ampliação do setor de cortes, com inserção do sistema para desossa automática de coxas e sobrecoxas de frango. Com isso, vamos gerar maior eficiência, automação e otimização da nossa fábrica”, diz Hugo Souza. “Além dos investimentos em andamento, nos próximos anos investiremos em um moderno e eficiente sistema de corte e filetagem automática para peito de frango de altíssima precisão. Também teremos um novo sistema de escaldagem e evisceração automática de aves”, antecipa.

O CEO da SSA enfatiza que o projeto fará a indústria contribuir ainda mais com a sustentabilidade e redução de impactos ambientais. “Aumentaremos o nível de confiabilidade do sistema energético e a eficiência energética. Com estes dois pilares teremos ganhos econômicos relevantes, ganho de produtividade, melhora na qualidade de energia, ganho em vida útil dos equipamentos eletroeletrônicos, otimização da curva de carga e ganhos com manutenções corretivas”, frisa.

LEIA TAMBÉM

Pamplona Alimentos produz composto com resíduos orgânicos

Meio Ambiente

19/10/2023

Pamplona Alimentos produz composto com resíduos orgânicos

A Pamplona Alimentos, empresa especializada no segmento de carne suína, em parceria com a Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de […]

Leia mais
Programa da JBS transforma 26 milhões de litros de óleo de cozinha usados em biodiesel

Meio Ambiente

07/03/2024

Programa da JBS transforma 26 milhões de litros de óleo de cozinha usados em biodiesel

Recolhimento de 4,5 milhões de litros de óleo alimentar usado no último ano promoveu crescimento de 15% na ação da companhia   […]

Leia mais
Copacol é modelo em produção de energia renovável

Meio Ambiente

23/04/2024

Copacol é modelo em produção de energia renovável

Com práticas sustentáveis do campo até a indústria e investimento contínuo em produção de energias alternativas, reflorestamento, destinação adequada de resíduos e […]

Leia mais